14 de abr de 2012

IGOR STRAVINSKI - Homenagens da Rússia

Igor Stravinski

       Rússia lembra os 41 anos da morte de Igor Stravinsky. 
       O famoso compositor está sendo homenageado em todo o país.


      Um dos maiores compositores da Rússia, Igor Stravinsky, está recebendo homenagens em todo o país desde a sexta-feira, 6 de abril, quando foram lembrados os 41 anos da sua morte.

        Igor Fiodorovitch Stravinsky nasceu em Oranienbaum, em 17 de Junho de1882 e faleceu em Nova York, em 6 de Abril de 1971. Além de emérito compositor, Stravinsky foi exímio pianista e maestro. Igor Stravinsky foi considerado por muitos como um dos compositores mais importantes do século 20. A prestigiosa revista norte-americana Time relacionou o músico russo entre as cem pessoas mais influentes do século passado.

        A carreira de compositor de Igor Stravinsky é apreciada pelos críticos pela diversidade estilística. Inicialmente adquiriu fama internacional com três balés encomendados pelo empresário Sergei Diaghilev, balés estes que receberam títulos em francês: L'Oiseau de Feu, "O Pássaro de Fogo", composto em 1910, Petrushka, de 1911, e Le Sacre du Printemps, "A Sagração da Primavera", de 1913.

        Além da música, Igor Stravinsky se dedicou a outra paixão, a literatura. O compositor publicou vários livros, quase sempre com a ajuda de um colaborador. Em sua autobiografia publicada em 1936, Chronicles of My Life ("Crônicas da Minha Vida"), escrita com a ajuda de Walter Nouvel, Igor Stravinsky incluiu a famosa declaração de que a "música é, pela sua própria natureza, essencialmente impotente para expressar seja lá o que for." Outro sucesso literário de Igor Stravinsky foi a Poética Musical, publicado, inicialmente em 1942 em francês com o título Poétique Musicale e que depois, em 1947, foi publicado em inglês com o título de Poetics of Music.


              Fonte: Diário da Rússia - 10/04/2012.


                                                             * * * * * *

2 comentários:

  1. Bom dia, querido amigo Pedro.

    Linda homenagem!
    Só não concordo com o pensamento dele, de que a música é impotente para expressar seja lá o que for.

    Mas se justifica:
    É que os grandes artistas não são deslumbrados com a própria obra, e sempre as consideram inacabadas, pela ânsia da perfeição.

    Desejo-lhe uma linda semana de paz.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  2. Boa tarde, querido amigo Pedro Luso.

    SOBRE O SEU COMENTÁRIO NO MEU BLOG

    Concordo plenamente!
    Quando desabafamos na escrita, é um bálsamo, alguém ler.

    E só com a DEMOCRACIA, podemos nos desfrutar disso.

    Não fiz menção sobre a origem desse pensamento, porque já o li em várias fontes.
    INCLUSIVE no blog da querida amiga THAIS LUSO, que é a sua esposa.

    Agradeço-lhe pela atenção e pelas pontuações.

    Um grande abraço.

    ResponderExcluir

LOGO O SEU COMENTÁRIO SERÁ PUBLICADO.

OBRIGADO PELA VISITA.

PEDRO LUSO