21 de mar de 2011

V. S. NAIPAUL / Seu ataque a prêmios literários

V. S. Naipaul
        



         Correio da Manhã - Cultura - Segunda-feira, 21 de Março de 2011 

        V. S. Naipaul ataca prémios literários. Desta vez, o Nobel da Literatura V. S. Naipaul não vaticinou o fim do género literário romanesco, como já o fez em diversas ocasiões, mas atacou os prémios atribuídos aos romancistas. 23 Novembro 2008, por José Luís Feronha.

        Foi na Fundação Gulbenkian, ontem, em Lisboa, que Naipaul disse, claramente: "O Booker Prize é terrível, provoca danos à literatura." O contexto irónico da afirmação proferida no ciclo de conferências que se realiza paralelamente à exposição ‘Weltliteratur’, patente no mesmo local, foi acentuado quando o britânico verberou o "louco Goncourt" dos franceses. 

        Com ou sem ironia, a conferência de Naipaul, também conhecido por Sir Vidia, em atenção à sua escolha, pela rainha Isabel II, para o grau de Cavaleiro, e ao seu nome próprio, Vidiadhar, reflectiu a natureza controversa do carácter do seu autor. "Nem sempre se pode confiar nos escritores", afirmou. 

        Lendo um excerto da sua obra ‘The Enigma of Arrival’ (1987), em que descreve a sua chegada a Londres em 1950, com 18 anos de idade, para estudar, Naipaul transmitiu à assistência as dificuldades sentidas por alguém que vinha das Caraíbas para uma grande cidade que desconhecia e que nem as ementas dos restaurantes conseguia entender. Apesar disso, salientou o orgulho de ter participado no "grande movimento" do início da segunda metade do século XX, criado a partir da 
"miscelânea de inúmeras culturas" provenientes de muitos países europeus e de lugares tão distantes como a África do Sul.

        Considerado um dos maiores escritores em língua inglesa, se não mesmo o maior, V. S. Naipaul disse, questionado por um assistente no auditório: "Escrever é uma coisa concreta, é preciso fazê-lo e saber sobre o quê." Ele, que tem espantado o Mundo com declarações provocantes, afirmou com simplicidade: "Não há prodígio em escrever; temos que aprender." E revelou que "chegou a acontecer perder a fé", mas que soube seguir em frente. 

          PERFIL

        V. S. naipaul, britânico de nacionalidade, nasceu em Trinidad e Tobago (Caraíbas) há 76 anos, no seio de uma família de ascendência indiana. Carenciado de recursos, foi bolseiro na prestigiada Universidade de Oxford. Em 1971 foi-lhe atribuído o Prémio Booker e em 2001 o Nobel da Literatura. 




Um comentário:

Minusca disse...

Recently, the Nobel Prize has sunk to levels that do not qualify.
It is no longer a lofty minds recognition but has become a political prize.
I agree with Naipal