17 de abr de 2011

MAUPASSANT - Forte como a Morte



            
              por  Pedro Luso de Carvalho      
       
       
       GUY DE MAUPASSANT (Henri René Albert Guy de Maupassant) nasceu na Normandia, França, a 5 de agosto de 1850, e morreu em Paris, a 6 de julho de 1893. Viveu 43 anos incompletos, o suficiente para ter deixado uma obra que resiste ao tempo.

        Maupassant é mais conhecido como contista, de cujo gênero foi um dos mestres. O escritor usa a narrativa curta não apenas para a elaboração de sua obra (conto) num pequeno espaço, mas também para estruturar sua ficção no gênero romance.

        Em apenas dez anos publicou, na sua carreira meteórica: [romances] Uma vida, 1883; Bel-Ami, 1885; Pedro e João, 1888; Fort comme la mort, 1889; [contos] Bola de Sebo, 1880; Les Soirées de Médan, 1880; A pensão Tellier, 1881; Mademoiselle Fifi, 1882; O Horla e outros contos, 1887; [poesia] De Vers, 1880.

        Trecho do romance Forte como a morte (Fort comme la mort), de Guy de Maupassant. Tradução de Plínio Franco. São Paulo: Livraria Martins, 1955, p.155.


                                                  [ESPAÇO DO ROMANCE]


                                                  FORTE COMO A MORTE
                                                                                                               (Guy de Maupassant) 


       O céu carregado de uma tarde de verão pesava sobre a cidade e sobre a grande avenida, onde começava a surgir, sob as folhagens, o estribilho alegre dos concertos ao ar livre. Os dois homens, sentados no terraço do café dos Embaixadores olhavam, abaixo deles, os bancos e as cadeiras, ainda vazias, no recinto fechado, até o teatrinho, onde as cantoras, à claridade pálida dos globos elétricos, misturada à luz do dia, exibiam suas vestimentas brilhantes e a tez rosada de sua carne. Um cheiro de frituras, de molhos, de comidas quentes flutuava nas brisas imperceptíveis, que deslizava entre os castanheiros, e, quando uma mulher passava, procurado seu lugar reservado, seguida de um homem trajado de negro, semeava em torno de si o perfume fresco e capitoso de suas roupas e de seu corpo.
                                                            
                                                               
                                                          *  *  *  *  *  *

Um comentário:

Michele disse...

Blog Amantes do Direito, caminho (endereço) modificado


Venho informar que o caminho (endereço) do Blog Amantes do Direito não é mais 'michele-michelelarissa.blogspot.com'

O novo endereço passou a ser:
http://blog-amantesdodireito.blogspot.com/

Fico feliz com sua presença por lá.

Abraço,