5 de abr de 2012

[HISTÓRIA] Os Horrores Sofridos por Guernica

Guernica - Pablo Picasso
                
                            por Pedro Luso de Carvalho

         
            De agosto de 1936 à primavera de 1938, as posições nacionalistas se reforçam e o equilíbrio está prestes a se romper, definitivamente, a seu favor. Após o fracasso da investida contra Madri - apesar dos bombardeios efetuados pela aviação alemã - e da derrota italiana em Guadalajara, o exército franquista apodera-se da Província de Málaga, em fevereiro de 1937. Em outubro, após sangrenta batalha - mais de 25 mil mortos republicanos e mil nacionalistas - as forças rebeldes apoderam-se do país basco. Esta vitória entrega a Franco regiões industrialmente ricas e cria uma única zona nacionalista, de Norte a Sul, que se estende desde o Oeste da península, apoiando-se em Portugal, até o Mediterrâneo e o atlântico.

         Em abril de 1937, Guernica- "Cidade Sagrada dos Bascos" - é arrasada por um bombardeio da Legião Condor Alemã. Com uma população de 7 mil habitantes converteu-se, em apenas três horas, em um amontoado de escombros: 1.654 civis foram mortos e 889 feridos. Os horrores sofridos por Guernica, estão ainda hoje presentes em nosso espírito através da imortal tela de Picasso.

                                         
                                                                                     (Coordenador: Paulo Mendonça)  


              In  MENDONÇA, Paulo. Coordenador de Franco. Rio de Janeiro: Editora Três, 1975, p. 48 

                 
                                                        *  *  *  *  *  *

Nenhum comentário: